Um homem de 38 anos foi detido em Coimbra pela alegada “prática reiterada” de crimes de abuso sexual de uma menina que atualmente tem 16 anos, anunciou esta sexta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Empresário do ramo alimentar, o arguido é padrasto da vítima, “que o via como um pai”, e supostamente “aproveitava-se da relação de superioridade” para cometer os crimes de abuso sexual de crianças e de abuso sexual de menores dependentes, disse uma fonte policial à agência Lusa.

O suspeito, residente da cidade e sem antecedentes criminais, foi detido na quinta-feira e é apresentado na tarde de hoje, no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, para aplicação de medidas de coação.

“Os crimes aconteciam em casa” da família, tendo começado quando a criança tinha ainda 10 anos, adiantou a fonte.

Em comunicado, a Diretoria do Centro da PJ confirma que “os factos ocorreram num contexto de proximidade familiar”.

/ SL