A Polícia Judiciária deteve, esta quinta-feira, o suspeito de ter ateado fogo a uma oficina onde se encontrava uma mulher de 33 anos com a qual mantinha uma relação amorosa.

Em comunicado, a PJ explica que o homem, de 67 anos, foi detido fora de flagrante delito e que "o crime ocorreu em condições de especial perversidade".

"Os factos criminosos ocorreram na tarde do passado dia 20, no concelho de Portalegre, num anexo do domicílio do detido, para onde a vítima foi obrigada a entrar e empurrada para uma fogueira, o detido agiu motivado por vingança pelo termo de uma relação existente entre ambos há largos anos", lê-se na nota.

A vítima ficou com ferimentos graves - apresentava graves queimaduras no tronco, cabeça e braços - chegando a correr perigo de vida, "o que obrigou à sua transferência para uma unidade hospitalar central, em Lisboa".

O detido vai ser presente à autoridade judiciária para realização de interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Andreia Miranda