A GNR identificou hoje dois homens, de 35 e 65 anos, por incentivo à prostituição e posse de armas proibidas em Cabeceiras de Basto, num processo em que também foram identificadas sete mulheres, anunciou aquela força.

Em comunicado, a GNR refere que a investigação relacionada com o crime de lenocínio decorria desde novembro, tendo hoje sido dado cumprimento a três mandados de busca, dois em residências e um em estabelecimento comercial.

No estabelecimento comercial, foram identificadas sete mulheres, entre os 30 e os 45 anos, além de 12 clientes, com idades entre os 18 e os 65 anos.

Foram ainda apreendidos 1.260 euros e 120 preservativos.

Nas duas buscas às residências do proprietário do estabelecimento e arrendatários do espaço, em Chaves e Felgueiras, a GNR apreendeu uma arma transformada para calibre 6.35 milímetros, 11 munições e um aerossol de gás pimenta.

Os suspeitos foram constituídos arguidos por crime de lenocínio e posse de armas proibidas e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Cabeceiras de Basto.

/ PP