Reclusos do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco (EPCB) vão realizar trabalhos de limpeza e de manutenção de espaços públicos da cidade, anunciou a autarquia, nesta terça-feira.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Câmara de Castelo Branco refere que esta iniciativa, que resulta de um protocolo estabelecido entre a autarquia e a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), visa a reinserção social dos reclusos colocados em regime aberto no exterior (RAE).

Este é um acordo que tem como objetivo apoiar os reclusos na reintegração na sociedade. É um passo de extrema importância para a adaptação da vida fora do estabelecimento prisional”, afirma, citado na nota, o presidente da Câmara de Castelo Branco, José Augusto Alves.

No âmbito do protocolo, o município vai fornecer o pagamento, o transporte, os materiais e as ferramentas de trabalho necessários ao desempenho da atividade.

Irá ainda promover a formação profissional e cívica dos trabalhadores reclusos.

Já a DGRSP, através do EPCB, assegura a alimentação e vai acompanhar de forma regular, o trabalho, nomeadamente através da participação em reuniões de avaliação conjuntas.

Citado na nota, o diretor-geral da DGRSP, Rómulo Augusto Mateus, refere que “o regime aberto no exterior é fundamental para o sucesso, de forma construtiva, positiva e empenhada, da vida normal depois da condenação”.

Esta parceria com a autarquia é muito importante para que este regime se concretize”, conclui.

/ CM