Portugal regista, esta segunda-feira, mais 9 mortes e 1.072 novos casos de covid-19, revela o mais recente relatório da Direção-Geral de Saúde (DGS).

De acordo com o boletim, dos infetados, 481 registaram-se na região Norte, 281 na Região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), 127 no Algarve, 88 no Centro, 73 no Alentejo, 14 na Madeira e oito nos Açores.

Relativamente aos óbitos, registaram-se três mortes em LVT, duas na Região Norte e outras duas no Centro. Também houve uma morte a registar no Algarve e outra no Alentejo.

Nas últimas 24 horas, há mais sete pessoas internadas, num total de 705. Em Unidades de Cuidados Intensivos, há mais um paciente hospitalizado, num total de 149.

Há menos 632 pessoas em contactos de vigilância.

Incidência nacional e Rt com descidas ligeiras

A taxa de incidência de infeções nos últimos 14 dias e o índice de transmissibilidade do coronavírus SARS-CoV-2 registam hoje ligeiras descidas em relação a sexta-feira passada.

Segundo o boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge divulgado hoje, a taxa de incidência (média de novos casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias) nacional desceu de 312,7 para 297,7.

Em Portugal continental, a taxa de incidência desceu de 317,7 para 303,3.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus - mantém-se em 0,99 em Portugal continental e desceu uma centésima para 0,98 em todo o território nacional.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

O nível de risco na matriz de monitorização da pandemia de covid-19 fixa-se em 480 casos por 100 mil habitantes a 14 dias, em vez dos anteriores 240.

De acordo com o portal do Governo para a covid-19, “a monitorização da evolução da pandemia continuará a ser feita com base nos indicadores de incidência e Rt, agora adaptados de acordo com a evolução da vacinação (nível de alerta passa para 240, nível de risco passa para 480)”.

Redação