Portugal regista esta sexta-feira sete mortes atribuídas à covid-19, o número mais elevado desde meados de maio, 2.436 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, e um aumento nos internamentos, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o dia 15 de maio, quando se registaram sete mortes, que o número de óbitos diários não era tão elevado.

No boletim epidemiológico da DGS assinala-se que estão hoje internadas 532 pessoas com covid-19, mais 23 do que na quinta-feira, 118 das quais em unidades de cuidados intensivos, mais cinco.

A área de Lisboa e Vale do Tejo tem 56,2% do total das novas infeções, concentrando 1.371 novos casos.

Incidência e índice de transmissibilidade (Rt) sobem em todo o país

A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental continua em crescimento, estando hoje nos 194,2 casos por 100.000 habitantes, assim como na totalidade do território que é agora de 189,4, revelam dados oficiais.

Na quarta-feira, a incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental estava nos 176,9 casos por 100.000 habitantes, enquanto o valor para a totalidade do território se situava nos 172,8.

De acordo com o boletim conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o índice de transmissibilidade (Rt) subiu de 1,14 para 1,16 em todo o território nacional e de 1,15 para 1,17 em Portugal continental.

Os dados do índice de transmissibilidade e da incidência a 14 dias são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Estes indicadores – o índice de transmissibilidade do vírus e a taxa de incidência de novos casos de covid-19 – são os dois critérios definidos pelo Governo para avaliar o processo de desconfinamento iniciado a 15 de março.

Nos concelhos de baixa densidade populacional, que representam mais de metade do território continental, a linha vermelha que obriga os municípios a recuar no plano de desconfinamento está fixada nos 480 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e os restantes concelhos ficam sob alerta quando ultrapassarem os 240 casos por 100 mil habitantes no mesmo período.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.957.862 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 182,5 milhões de casos de infeção, segundo o balanço mais recente feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.108 pessoas e foram confirmados 884.442 casos de infeção, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Rafaela Laja