Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, confirmou esta quarta-feria, em conferência de imprensa no Ministério da Saúde, que existem mais casos confirmados com o novo coronavírus, mas que esses dados só vão ser divulgados quinta-feira no boletim epidemiológico.

Entre a publicação do boletim e agora já houve mais casos confirmados, é inequívoco. Mas decidimos para haver coerência com os números, que só vamos dar os números uma vez por dia"

Na sequência desta afirmação, a ministra da Saúde interrompeu para desmentir as notícias que davam conta de dois mortos por covid-19 em Portugal, classificando-as como "boatos".

No início da conferência, Marta Temido reafirmou os 59 casos de infeção por coronavírus em Portugal e os 461 casos suspeitos, dos quais 83 aguardam resultados laboratoriais.

Graça Freitas disse ainda que o número de casos positivos vai continuar a aumentar: "Nós estamos numa epidemia e numa epidemia vamos aumentar sempre os casos. Até que a epidemia se extinga, todos os dias vamos ter novos casos”.

Já Jorge Torgal, membro do Conselho Nacional da Saúde Pública, fez questão de esclarecer que o encerramento de escolas, museus e outros equipamentos culturais só se justifica "por determinação expressa das autoridades de saúde".

Marta Temido, Graça Freitas e Jorge Torgal estiveram esta noite em conferência de imprensa, no Ministério da Saúde, a atualizar a evolução do novo coronavírus em Portugal. A conferência estava agendada para as 18:30 mas só começou às 21:46.

Cláudia Évora