Portugal regista hoje mais duas mortes e 238 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS).

De acordo com o relatório da situação epidemiológica da DGS, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 51.310 casos de infeção confirmados e 1.737 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, onde continua a haver mais surtos ativos de covid-19, totaliza hoje 26.231 casos, mais 164 do que na véspera.

152_DGS_boletim_20200801.pdf by Patrícia Pires on Scribd

Em termos percentuais, nas últimas 24 horas, o aumento de óbitos foi de 0,115% (passou de 1.735 para 1.737) e o de casos confirmados de 0,47% (de 51.072 para 51.310).

Em número de casos, Lisboa e Vale do Tejo lidera, com 26.231, seguida pela região Norte (18.742, mais 67 casos), a região Centro (4.449, 10 novos casos). O Alentejo tem mais dois casos (736) e a Madeira mais mantém os 106 casos.

Quanto ao Algarve e Açores, o boletim de hoje indica que há uma descida do número total de casos nestas regiões “por força da necessidade de correção da série histórica e da real atribuição dos mesmos a outras regiões de saúde”.

No Algarve o número de casos registados é hoje de 879 (na sexta-feira o número era de 883) e nos Açores o número de casos registado hoje é de 167 (na sexta-feira o número era de 168).

A região Norte continua a registar o maior número de mortes (828), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (605, mais um do que na sexta-feira), o Centro (252), Alentejo (21, mais um do que na sexta-feira), Algarve (15) e Açores (15). Na Madeira não há mortes registadas.

As duas mortes a mais contabilizadas hoje ocorreram, assim, nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Alentejo.

O número de pessoas internadas é de 375 nas últimas 24 horas, (menos seis do que na sexta-feira) enquanto nos cuidados intensivos estão agora 40 pessoas (menos uma).

Os dados indicam que do total das vítimas mortais, 868 são homens e 869 são mulheres.

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.165), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (337), entre 60 e 69 anos (154) e entre 50 e 59 anos (55). Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, quatro entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

As duas mortes hoje registadas são, assim, de um homem e uma mulher, ambos com mais de 80 anos.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.507), depois entre 30 e 39 anos (8.375), 20 e 29 anos (7.851), 50 a 59 anos (7.762), seguida das pessoas com mais de 80 anos (5.854).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 35.661 pessoas e 1.631 aguardam resultado laboratorial.

O número de doentes dados como recuperados da covid-19 aumentou nas últimas 24 horas para 36.783, mais 300, um número superior ao de novos casos (204).

A pandemia provocada pela covid-19 provocou a morte de pelo menos 680 mil pessoas e infetou 17,6 milhões em todo o mundo, segundo o último balanço feito pela Agência France-Presse (AFP) com base em dados oficiais.

/ PP (atualizado às 15:04)