Portugal regista, esta sexta-feira, mais duas mortes e 1.604 novos casos de covid-19, revela o mais recente relatório de situação da Direção-Geral de Saúde (DGS).

As duas vítimas mortais foram registadas em Lisboa e Vale do Tejo, onde também se concentram a maioria dos novos contágios, 1.049 (65,3%).

Pelo terceiro dia consecutivo o número de casos nas últimas 24 horas são semelhantes a valores registados em fevereiro. No caso desta sexta-feira, o valor de 1.604 é o mais elevado desde o dia 19 de fevereiro quando Portugal reportava 1.940 novos casos de infeção.

A incidência a nível nacional continua no vermelho, com 137,5 casos de infeção por 100.000 habitantes, acima do limite de 120. Na quarta-feira situava-se nos 128,6. Já o índice de transmissibilidade, o R(t), desceu ligeiramente, de 1,17 para 1,14.

Estes indicadores – o índice de transmissibilidade do vírus e a taxa de incidência de novos casos de covid-19 – são os dois critérios definidos pelo Governo para avaliar o processo de desconfinamento iniciado a 15 de março.

Quanto aos internamentos, existem mais quatro pessoas em enfermaria hospitalar, somando 431, e mais duas em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), onde estão 108. 

Boletim DGS - 25 de junho by TVI24 on Scribd

Os dados divulgados pela DGS mostram também que há mais 745 casos ativos, totalizando 30.442 e que 857 foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 823.960 recuperados.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde subiu em 2 687, mais do dobro do dia anterior, totalizando 47.357.

Em Portugal, já morreram 17.081 pessoas e foram confirmados 871.483 casos de infeção.
 

Cláudia Évora / com Lusa - Notícia atualizada às 15:04