O número de mortes por Covid-19 em Portugal subiu para 820, com o número total de infetados a atingir os 22.353, informa o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado esta quinta-feira. São mais 35 vítimas mortais (+4,5%) e 371 (+1,7%) casos da doença em relação ao dia anterior

Há já 1.201 doentes recuperados, mais 58 do que na quarta-feira.

Em relação ao número de internamentos, há 1.095 pessoas hospitalizadas, 2014 em cuidados intensivos. Estão 30.342 pessoas sob vigilância das autoridades. 

O Norte continua a ter o maior número de casos confirmados (13.382) e o maior número de vítimas mortais (475). A região Centro tem 3.084 casos de Covid-19 e 179 óbitos. Lisboa e Vale do Tejo regista 5.194 casos e 146 mortes, o Alentejo tem 181 casos e um óbito, o Algarve tem 318 casos e 11 vítimas mortais.

Os Açores contam com 109 casos e oito mortes. Já a Madeira não regista qualquer morte e tem 85 casos confirmados do novo coronavírus. 

Em relação aos óbitos registados no nosso país, a DGS informa que há nove vítimas mortais na faixa etária dos 40 aos 49 anos,  21 mortes na faixa etária dos 50 aos 59 anos, 72 óbitos entre os 60 e os 69 anos, 168 mortes na faixa etária dos 70 aos 79 anos e 551 óbitos de doentes com mais de 80 anos.

Já no que diz respeito aos infetados, há 360 casos diagnosticados em crianças até aos nove anos, 659 casos na faixa etária dos 10 aos 29 anos, 2.531 casos no grupo entre os 20 e os 29 anos, 3.130 casos na faixa etária dos 30 aos 39 anos, 3.785 casos entre os 40 e os 49 anos, 3.818 casos entre os 50 e os 59 anos, 2.657 casos na faixa etária dos 60 aos 69 anos, 1.999 casos entre os 70 e os 79 anos e 3.414 casos em pessoas com mais de 80 anos. 

No total, estão infetados 9.139 homens e 13.214 mulheres.

Em termos de distribuição geográfica, o concelho de Lisboa é o que regista mais casos de Covid-19,1.266 no total, seguindo-se o concelho de Vila Nova de Gaia com 1.161 casos, Porto com 1.099 e Braga com 950.

Desde o dia 1 de janeiro, registaram-se 219.848 casos suspeitos, dos quais 4.048 aguardam resultado dos testes. Segundo o relatório da Direção-Geral da Saúde, 171 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 130 de França, 87 do Reino Unido. Há ainda centenas de casos importados de dezenas de outros países.

De acordo com o boletim, 51% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 36% febre, 27% dores musculares, 24% cefaleia, 20% fraqueza generalizada e 14% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 83% dos casos confirmados.

Mais de 2,6 milhões de infetados em todo o mundo

A pandemia de Covid-19 já ultrapassou os 2,6 milhões de infetados e matou mais de 183 mil pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00 desta quinta-feira.

De acordo com os dados da agência de notícias francesa, a partir de dados oficiais, foram registados 183.707 mortos e mais de 2.636.740 infetados em 193 países.

Pelo menos 696.700 pessoas foram consideradas curadas pelas autoridades de saúde.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, lideram em número de mortos e casos, com 46.785 mortos para 842.624 casos.

Pelo menos 76.614 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades de saúde nos Estados Unidos.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Itália, com 25.085 mortos para 187.327 casos, a Espanha com 22.157 mortos (213.024 casos), a França com 21.340 óbitos (155.860 casos) e o Reino Unido com 18.100 mortos (133.495 casos).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 82.798 casos (10 novos entre quarta-feira e hoje), incluindo 4.632 mortos (nenhuma nova) e 77.207 recuperações.

Desde as 19:00 de quarta-feira, a Guiné Equatorial anunciou a primeira morte ligada ao vírus no seu território.

Até às 11:00 de hoje, a Europa totalizou 113.855 mortos para 1.276.161 casos, Estados Unidos e Canadá 48.859 mortos (882.814 casos), Ásia 7.495 mortos (182.737 casos), América Latina e Caraíbas 6.166 mortos (122.620 casos), Médio Oriente 5.992 mortos (138.672 casos), África 1.243 (25.796 casos) e Oceânia 97 mortos (7.943 casos).

Portugal, com 820 mortos registadas e 22.353 doentes é o 16.º país do mundo com mais óbitos e também o 16.º em número de infetados.

Bárbara Cruz