A Direção-Geral de Saúde emitiu, esta quarta-feira à noite, o primeiro balanço epidemiológico da situação nacional onde anuncia que, até às 21:00, Portugal não registava casos confirmados de infeção por coronavírus (COVID-19) e que o "risco para a saúde pública em Portugal é considerado moderado a elevado".

De acordo com a DGS, "foram registados até agora 25 casos suspeitos, 18 dos quais tiveram resultado negativo após testes laboratoriais, aguardando-se resultados dos restantes". 

O mesmo comunicado diz que, nas últimas 24 horas, "foram registados oito novos casos suspeitos, cinco no Hospital de São João, dois no Hospital Curry Cabral e um no Hospital Dona Estefânia". Dos casos do hospital de São João sabe-se já que o 18.º caso - o da mulher vinda de Milão e internada no Porto - deu negativo.

"Todos os cidadãos são provenientes do norte de Itália, seis são do sexo feminino e dois do sexo masculino. Dois são crianças", acrescenta a mesma nota.

O único caso conhecido de um português infetado pelo novo vírus é o de um tripulante de um navio de cruzeiros que foi internado num hospital da cidade japonesa de Okazaki, situada a cerca de 300 quilómetros a sudoeste de Tóquio.

O número de novos casos diários confirmados de coronavírus no resto do mundo ultrapassou pela primeira vez o que se verifica na China, anunciou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com 411 casos na China e 427 no resto do mundo registados na terça-feira, "o número de novos casos fora da China ultrapassou pela primeira vez o número de novos casos na China", declarou o diretor-geral daquela agência das Nações Unidas, Tedros Ghebreyesus, na sede da organização em Genebra.

O balanço provisório da epidemia do coronavírus Covid-19 é de pelo menos 2.763 mortos e cerca de 81 mil infetados, de acordo com dados reportados por mais de 40 países e territórios.

Além de 2.717 mortos na China, onde o surto começou no final do ano passado, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.

Andreia Miranda