A Câmara Municipal de Lisboa proibiu a realização de arraiais nos Santos Populares devido à pandemia de covid-19. Questionada sobre se essa decisão deixava a Direção-Geral da Saúde mais satisfeita ou descansada, Graça Freitas disse que o papel das autoridades de saúde passa por garantir uma "testagem adequada".

É esse o papel da Direção-Geral da Saúde: é emitir normas de boas práticas, regras e orientações."

 

Não é uma questão de estar satisfeita ou não. É uma questão de ver em que fase é que nós estamos, já passámos muito, amanhã vamos fazer 15 meses que tivemos os dois primeiros casos em Portugal (...) não podemos de maneira nenhuma perder aquilo que já conquistámos", acrescentou. 

Graça Freitas apelou às pessoas que se divirtam, mas que não se desleixem nas precauções e no cumprimento das regras, lembrando que ainda existem muitas pessoas por vacinar. 

Estamos na fase de ter calma e de aguardar mais uns meses para que possamos, em pleno, exercer os nossos direitos e as nossas liberdades. Daqui até lá, precaução é a minha palavra."

Relativamente à situação do Porto - em que a autarquia garantiu três zonas distintas de diversão para as celebrações do São João - a diretora-geral da saúde garantiu que já foram feitas recomendações que assentam em três pontos: apresentação de testes negativos à covid-19; o uso de máscara; e evitar ajuntamentos. 

Cláudia Évora