Portugal continental tem atualmente 184 surtos ativos de covid-19, num total de 1.915 casos confirmados. Destes 43 surtos são em lares de idosos, enquanto 31 são em creches, ATL's e jardins de infância.

Segundo os dados recolhidos pela TVI24 junto da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram também detetados casos isolados em algumas escolas, na sequência da política de testagem implementada durante o regresso às aulas.

Nos surtos referentes a crianças existem 232 casos ativos, contabilizando alunos, profissionais e familiares.

Trata-se de um número significativamente inferior ao início do ano, ou seja, no período em que as atividades letivas presenciais ainda decorriam, em que se chegaram a registar 190 surtos", refere a DGS.

Relativamente aos lares, são 676 os casos identificados, parte dos quais estão já recuperados. Também aqui se nota uma clara melhoria, sendo que, em fevereiro deste ano, Portugal registou o maior número de surtos ativos neste tipo de residência, com 405 focos de infeção, que chegaram a totalizar 12 mil infetados.

Para a definição de surto a DGS contabiliza a confirmação de dois ou mais casos com ligação epidemiológica entre si no tempo e no espaço.

Só depois de terem decorrido 28 dias após a data do diagnóstico do último caso confirmado (dois períodos de incubação sem novos casos) o surto é dado como encerrado", nota a DGS.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a que apresenta mais surtos ativos, com um total de 100. Seguem-se a região Norte, com 26 e a o Centro com 24. No Alentejo estão identificados 22 surtos, enquanto que no Algarve são 12.

António Guimarães