A chefe da divisão de epidemiologia e estatística da Direção-Geral da Saúde, Rita Sá Machado, vai integrar a equipa da Missão Permanente de Portugal junto dos Organismos e Organizações Internacionais das Nações Unidas, em Genebra.

A mudança acontece em virtude da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Já na terça-feira, Rita Sá Machado tinha escrito na sua conta do Twitter que era um dia despedida, de reflexão e de mudar, agradecendo à DGS "os bons e maus momentos".

Rita Sá Machado assumia um papel fundamental no combate à pandemia de covid-19 em Portugal. Era uma das epidemiologistas essenciais na preparação e nas apresentações das reuniões do Infarmed com a classe política e acaba por sair da DGS menos de uma semana após a mais polémica destas reuniões.

Sá Machado foi uma das especialistas, a par de Baltazar Nunes, que contrariaram a tese de que o aumento de casos em Lisboa se justificava com o aumento da testagem.

Fonte da DGS garante ao Observador que não houve qualquer conflito entre Rita Sá Machado e a entidade liderada por Graça Freitas, mas que se tratava de uma proposta irrecusável já prevista desde o primeiro trimestre do ano.

A DGS garante que já tem um substituto para o lugar de Rita Sá Machado, mas ainda não revelou o nome.

Redação