A carga das doenças cérebro-cardiovasculares em Portugal tem vindo a diminuir “de forma constante nas últimas décadas”, lembra a DGS, sublinhado que, ainda assim, é necessário investir na prevenção dos fatores de risco.


hipertensão arterial

“É preciso saber que a causa das doenças cérebro-cardiovasculares está, sobretudo, relacionada com a hipertensão arterial que, por sua vez, resulta do excesso de sal na alimentação”, refere a DGS numa nota divulgada a propósito do Dia Mundial do Coração.