A Polícia Judiciária deteve um estrangeiro, no aeroporto de Lisboa, por suspeita de tráfico de droga. O indivíduo trazia na bagagem elevadas quantidades de cocaína que vinha escondida sob a forma de bombons. Os estupefacientes estavam dentro de sacos de guloseimas onde se podia ler "Ouro Branco".

O suspeito vinha de um país assinalado como "de risco", tendo sido sujeito ao controlo que regularmente é exercido sobre os movimentos de passageiros com origem destes países.

Como mostram as imagens, a cocaína estava enrolada em pequenos sacos de plástico e embrulhada em papel de rebuçado dourado. Além do nome "Ouro Branco" que vinha em algumas embalagens, havia outras onde se podia ler "Sonhos de Valsa”.

Em comunicado enviado às redações, a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária revela que identificou e deteve o suspeito “nos últimos dias”.

Na posse do detido foi apreendida elevada quantidade de cocaína dissimulada em bombons, transportada em bagagem desde um país da América do Sul para Lisboa", lê-se no mesmo comunicado.

Caso tivesse chegado aos "circuitos ilícitos de distribuição", a mercadoria transportada seria suficiente para "a composição de pelo menos 52 mil doses individuais", diz ainda a PJ.

O detido não tem profissão conhecida, tem 30 anos e foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária.