Um grupo de três homens foi detido em Bragança por suspeitas de ser um dos principais abastecedores de heroína a consumidores da cidade, informou esta segunda-feira o Comando Distrital da PSP.

Segundo adianta, em comunicado, trata-se de três homens com idades entre os 46 e os 59 anos, dois dos quais detidos em flagrante delito e um terceiro identificado como ligado ao grupo.

Os dois principais suspeitos de pertencerem à rede ficaram em prisão preventiva depois de ouvidos em primeiro interrogatório no Tribunal, informou esta terça-feira a PSP.

De acordo com Bruno Machado, comissário no Comando Distrital de Bragança da Polícia, esta é a terceira vez que os dois homens são detidos e nas duas anteriores foram condenados e cumpriram pena pelo mesmo crime de tráfico de droga.

Todos os indivíduos são residentes em Bragança e têm antecedentes criminais.

O grupo estava a ser investigado desde março e foi detido na noite de domingo, numa operação policial em que foi apreendida heroína suficiente para 800 doses individuais e 1.500 euros em dinheiro.

Foi ainda apreendida uma balança de precisão, artefactos próprios para doseamento e embalagem de droga, um automóvel e telemóveis alegadamente usados para estabelecer as comunicações do grupo.

A PSP concluiu que “este grupo de indivíduos de forma reiterada garantia o principal abastecimento de heroína aos consumidores de Bragança”.

A polícia acredita que, com esta operação policial, terminou “com um dos focos de distribuição direta na cidade”.