Um português foi detido na quinta-feira no aeroporto de Chennai (antiga Madrasta), no sul da Índia, com três quilos de cocaína escondidos num dispositivo elétrico, oculto na bagagem, noticiou hoje a edição eletrónica do Times of India.

De acordo com o Departamento de Controlo de Narcóticos da Índia, citado pelo Times of India, o português confessou que serviu de correio de droga, tendo-lhe sido paga uma importância expressiva para transportar um pacote na viagem aérea de São Paulo, no Brasil, a Chennai, com escala no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

As instruções reveladas pelo cidadão nacional foi as de entregar o pacote que continha a droga num hotel em Chennai.

Quando a mala do português foi analizada, as autoridades descobriram um aparelho elétrico em embalagem de papelão.

O dispositivo foi aberto para verificar se tinha um núcleo não metálico e muitas camadas de bobinas de fio de cobre e fita adesiva foram removidas, o que permitiu constatar a existência de seis pacotes de cocaína.

O português está detido na prisão Puzhal Central e incorre numa pena de prisão de 10 a 20 anos.

Na Índia, é crime a posse de mais de 100 gramas de cocaína.