Uma máquina automática foi inaugurada esta semana numa escola primária em Umatilla, na Florida, nos EUA. Mas, ao contrário das máquinas ditas convencionais esta não vende nem chocolates, nem batatas fritas, nem refrigerantes cheios de açúcar. A máquina inovadora tem livros para oferecer e os alunos só têm de "pagar" com boas ações. 

Para celebrar a semana da alfabetização na Florida, a escola decidiu comprar livros doados e transformar uma máquina automática comum numa máquina completamente diferente.

Susan Caldwell, a bibliotecária da Escola Elementar de Umatilla, confessou à CNN ter-se inspirado numa publicação online de uma escola em Buffalo, Nova Iorque. Gostou do que viu, e acreditou que seria uma ótima forma de criar entusiasmo nos alunos.

Nós chamamos-lhes de 'livros eternos'. Queremos que as crianças os levem para casa, os leiam com amigos e que os partilhem com a família. É um livro grátis para eles guardarem", acrescentou Susan.

O processo é simples: os alunos dirigem-se à biblioteca, Susan introduz moedas na máquina e as crianças selecionam o livro que pretendem levar para casa. Cada livro tem um custo de 50 cêntimos.

"Mas, na verdade, não lhes custa nada, eles só têm que fazer boas escolhas", explicou Dianne Dwyer, diretora da Escola Elementar de Umatilla.

Os alunos da escola só têm direito aos livros educativos caso correspondam ao bom comportamento exigido pelos professores: execução dos trabalhos de casa com aproveitamento escolar, atenção e participação nas aulas e, por último, respeito tanto para com os funcionários como com os colegas da escola. 

Dianne pretende não só continuar com a máquina automática de livros na escola, como também tenciona arranjar mais livros, a partir de possíveis futuras parcerias com empresas locais.