Pelo menos seis pessoas morreram em Espanha, na sequência do mau tempo, que atinge desde os últimos dias a Europa Ocidental, havendo ainda um homem desaparecido em França.

Uma mulher sul-coreana de 32 anos morreu este sábado, no hospital em Madrid, depois de, na sexta-feira, ter sido gravemente atingida por destroços caídos de um edifício público na Calle Alcalá, na capital espanhola. Segundo o governo de Madrid, o prédio tinha as inspeções técnicas em dia.

Também este sábado, um homem morreu quando o veículo que conduzia em Huéscar, Granada, foi arrastado por uma corrente de água.

Na sexta-feira morreu um holandês de 68 anos quando praticava windsurf, em Huelva, segundo as autoridades locais, que descobriram o corpo a flutuar junto à praia.

Ainda na sexta-feira um homem de 51 anos perdeu a vida ao cair do seu trator num rio por causa do temporal, em Vegas del Condado, na província de León.

Já na quinta-feira, as autoridades espanholas confirmaram uma vítima mortal, um homem que tinha morrido na localidade de Puenxo, nas Astúrias e outra vítima mortal foi registada, no mesmo dia, em Santiago de Compostela (Galiza).

Em França, na costa sudeste um homem desapareceu na sexta-feira no Mar Mediterrâneo depois de cair de um veleiro, continuando sem ser encontrado.

Em Portugal, o mau tempo já provocou, desde quarta-feira, dois mortos, um desaparecido e deixou 144 pessoas desalojadas, registando-se 9.500 ocorrências no continente português.

O mau tempo - a tempestade "Elsa" e agora a nova tempestade, denominada "Fabien" - provocaram inundações, cortes de estradas e de linhas ferroviárias e quedas de árvores na Europa ocidental. Em Espanha, levou também ao encerramento de escolas.