A presidente da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ESRE), Maria Cristina Portugal, morreu esta quarta-feira de madrugada, aos 56 anos, informou esta quarta-feira o regulador do setor da energia.

Numa nota de pesar, a ERSE comunica com "grande consternação o falecimento súbito da Dra. Maria Cristina Portugal, ocorrido na madrugada do dia 8 de setembro de 2021".

Maria Cristina Portugal presidia ao Conselho de Administração da ERSE desde maio de 2017, tendo anteriormente desempenhado funções como vogal do Conselho de Administração e como presidente do Conselho Tarifário durante 15 anos.

Os membros do Conselho de Administração e os colaboradores da ERSE prestam sentida homenagem à Dra. Cristina Portugal e unem-se à dor da sua família, assumindo o compromisso de continuar o seu empenho e enorme dedicação ao serviço da ERSE", lê-se na mesma nota.

Ministro do Ambiente destaca "contributo decisivo" para o setor da energia

O ministro do Ambiente destacou quarta-feira o “contributo decisivo” para o desenvolvimento do setor energético português dado pela presidente do Conselho de Administração da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), Cristina Portugal.

O seu contributo para o desenvolvimento do setor energético português foi decisivo, assim como foi crucial o seu papel na estabilização do quadro regulatório que permitiu o grande impulso das energias renováveis”, sustenta João Pedro Matos Fernandes numa nota de condolências do Ministério do Ambiente e da Ação Climática.

Nos dois anos em que trabalhámos de mais perto – acrescenta - aprendi a admirar o seu profissionalismo e independência, valores que deixou na ERSE e que tão bem soube transmitir a quem com ela trabalhou”.

Na nota, Matos Fernandes diz ter recebido "com grande pesar" a notícia da morte de Cristina Portugal e, em seu nome e no de toda a equipa ministerial, apresenta condolências “à família, aos amigos e aos colegas”.

Presidente da República salienta "dedicação à causa pública"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou esta quarta-feira a morte de Maria Cristina Portugal, que presidia à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), salientando a sua "dedicação à causa pública".

Numa mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado "lamenta a morte de Maria Cristina Portugal e envia as mais sentidas condolências à família e amigos, relembrando a sua dedicação à causa pública, com especial destaque para o setor da regulação dos serviços energéticos, onde, de forma reconhecida e respeitada, dedicou os últimos anos da sua vida".

Licenciada em Direito, com larga experiência profissional na área da defesa dos consumidores, Maria Cristina Portugal desempenhou funções na ERSE como vogal do Conselho de Administração e como presidente do Conselho Tarifário, antes de ser nomeada presidente desta entidade reguladora.

/ AG