Um docente da Escola Secundária Joaquim Araújo terá agredido um aluno com necessidades educativas especiais.

O estudante, de 17 anos, era surdo e foi agredido no interior de uma sala de aula. Após o incidente, o jovem teve mesmo de receber tratamento hospitalar devido às lesões e para verificar se o implante auditivo que usa teria sido danificado.

A agressão ocorreu na terça-feira, por volta das quatro da tarde. A GNR de Penafiel acabou por ser chamada ao estabelecimento de ensino para tomar conta da ocorrência 

A direção da escola, contactada pela TVI, recusou prestar quaisquer declarações, mas o Ministério da Educação avançou que o professor foi, entretanto, suspenso.

O pedido de suspensão, por parte da escola, que na quinta-feira, ao final do dia, deu entrada na Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, foi despachado", lê-se num esclarecimento enviado à agência Lusa.

 

O comunicado acrescenta que "os serviços do Ministério da Educação estão em contacto permanente com a escola, tendo disponibilizado o apoio necessário".

O Ministério da Educação repudia veementemente todas as formas de violência, em particular em ambiente escolar, convidando todos para uma atitude proativa de prevenção de comportamentos violentos e de desrespeito", refere ainda o ministério tutela.

Por se tratar de um crime público, dado que ocorreu no interior de um estabelecimento de ensino, a GNR vai encaminhar o caso para o Ministério Público.