As notas do segundo período vão ser comunicadas diretamente aos alunos pelas escolas para salvaguardar a proteção de dados, uma vez que não podem deslocar-se para consultar as pautas devido à pandemia Covid-19, anunciou esta terça-feira o Ministério da Educação.

As escolas cumprem desde segunda-feira a habitual pausa letiva de duas semanas nesta altura do ano.

Os moldes de funcionamento do terceiro período serão divulgados a 9 de abril, de acordo com a nota do Ministério.

No mesmo documento, a tutela sublinhou que a resposta social das escolas tem vindo a aumentar e que os estabelecimentos vão continuar abertos durante as férias da Páscoa para servirem refeições aos alunos que precisem e para acolherem os filhos dos trabalhadores de serviços especiais, no âmbito do esforço de contenção da pandemia de Covid-19.

No total, são mais de 700 escolas referenciadas para este propósito.

O novo coronavírus já infetou mais de 800 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 40 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

/ AG