A Extremadura espanhola continua coberta por uma "nuvem" escura, com origem nos fumos dos incêndios que lavram no interior do país.

A comunidade faz fronteira com Portugal e recebe, transportados pelos ventos, os fumos e as cinzas da madeira queimada.

Os serviços meteorológicos espanhóis esclareceram, no entanto, que os incêndios deste fim de semana em Portugal não são os únicos responsáveis por este cenário.

A situação também se deve a condições atmosféricas de anticiclone e de altas pressões naquela zona geográfica, que combinadas com o fumo potenciam o efeito de “nuvem”.

Nas redes sociais, a agência estatal de meteorologia da Extremadura (AEMET) partilhou fotografias da visibilidade condicionada pelo fumo. De acordo com a agência, é sentido o cheiro a madeira queimada.

A AEMET aproveitou para mostrar solidariedade para com os portugueses.

/ JFP