No caso dos jornalistas vigiados por ordem do Ministério Público, começa esta quarta-feira a instrução do processo em que são acusados, por violação do segredo de justiça, Henrique Machado, da TVI, Carlos Lima, da revista Sábado, e um coordenador da PJ.

Calhou por sorteio que o caso seja apreciado e decidido pelo juiz Carlos Alexandre. E nas três sessões marcadas serão ouvidas como testemunhas diretores e ex-diretores da PJ, além de magistrados como a diretora do DIAP de Lisboa.

Em causa, recorde-se, notícias de 2018 relacionadas com o Benfica. O Ministério Público ordenou à PSP que vigiasse os dois jornalistas, para apurar quem eram as suas fontes de informação, motivo pelo qual Henrique Machado e Carlos Lima processaram  as magistradas por crimes como abuso de poder e atentado à liberdade de imprensa.

Inês Pereira