A GNR deteve em Esposende, distrito de Braga, um homem para cumprimento de uma pena de 11 anos de prisão, pela prática dos crimes de burla e falsificação de documentos, anunciou hoje aquela força.

Em comunicado, a GNR acrescenta que na operação, concretizada na sexta-feira no cumprimento de um mandado de detenção, foram ainda identificados três homens, com idades entre os 14 e 21 anos, e uma jovem de 17 anos, “que se presume que se dediquem de forma continuada à prática de crimes de burla e falsificação de documentos".

O grupo adquiria, com cheques falsos, viaturas a particulares em vários pontos do país, que se encontravam à venda em plataformas 'online' de compra e venda de bens”, refere o comunicado.

No decorrer das diligências, foi realizada uma busca domiciliária, que resultou na apreensão de um selo branco, carimbos para inscrições em cheques, material de corte e medição de papel e impressoras, 11 telemóveis e 4.010 euros.

Foram também apreendidos materiais relacionados com a compra de viaturas no Algarve e em Aveiro.

Na operação, foi recuperada uma viatura, no valor de 14 mil euros, adquirida através de burla e falsificação de documentos, há cerca de um ano no distrito de Viana do Castelo.

O detido, de 45 anos, foi conduzido ao Estabelecimento Prisional de Custóias.