A GNR de Braga interrompeu este domingo uma festa ilegal com mais de 100 pessoas que decorreu no pinhal de Ofir, em Esposende.

Depois de terem sido chamados uma primeira vez à residência, os militares tiveram de se deslocar à propriedade por uma segunda vez. Se da primeira eram apenas 20 as pessoas que estavam no espaço, alegando que eram familiares e amigos do proprietário, da segunda vez que os militares foram ao local eram já mais de 100 as pessoas presentes.

Após nova denúncia, a GNR voltou ao local e verificou que decorria uma festa com mais de 100 pessoas em pleno desrespeito pelas normas vigentes de contenção da pandemia de covid-19. Foi cessado de imediato, o proprietário foi identificado e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Esposende", comunicou aquela autoridade.

Vários vídeos da festa foram sendo publicados pelos participantes nas redes sociais. Nos mesmos é possível verificar que não existia qualquer distanciamento e que eram poucas as pessoas a utilizarem máscara.

O alerta foi dado por vizinhos por volta das 20:00, quando começaram a aperceber-se que dezenas de automóveis chegavam ao mesmo espaço.

Segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde, Esposende tem uma incidência de 82 casos por 100 mil habitantes, estando ainda longe do limiar dos 120 que poderá colocar o concelho em alerta.

António Guimarães