Oito pessoas foram detidas por violarem a obrigação de confinamento e outros crimes de desobediência pelas forças de segurança até às 17:00 deste sábado, no âmbito do estado de emergência, anunciou o Ministério da Administração Interna.

De acordo com a informação, a PSP e GNR detiveram “oito pessoas por crime de desobediência, designadamente por violação da obrigação de confinamento obrigatório e por outras situações de desobediência ou resistência”.

A mesma nota adianta que foram encerrados 63 estabelecimentos por “incumprimento das normas estabelecidas” e lembra que o estado de emergência foi renovado e está em vigor desde as 00:00 de sexta-feira.

Os números hoje divulgados “juntam-se aos verificados no primeiro período do estado de emergência, que vigorou entre os dias 22 de março e 2 de abril, no qual se registaram 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1.708 estabelecimentos comerciais”, contabiliza o Governo.

Lembrando que a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) têm desenvolvido uma “intensa atividade de sensibilização, vigilância e fiscalização”, o Ministério da Administração Interna insiste na “imperiosa necessidade” de conter o contágio de Covid-19 e pede à população um “cumprimento rigoroso das medidas impostas”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 60 mil.

O continente europeu, com cerca de mais de 610 mil infetados e mais de 44 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 266 mortes e 10.524 casos de infeções confirmadas.

/ CM