A Autoestrada 29 (A29) está cortada no sentido Sul/Norte junto a Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, devido a uma colisão entre um pesado e cinco viaturas, que causou quatro feridos ligeiros, segundo a Proteção Civil.

Foi uma colisão entre um pesado, que transportava cimento, dois ligeiros de mercadorias e três ligeiros de passageiros. O acidente provocou quatro feridos ligeiros, que foram transportados ao hospital”, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.

O alerta para o acidente foi dado às 07:01. A reportagem da TVI no local apurou que o camião com cimento despistou-se. Uma das condutoras que acabou por estar envolvida no acidente, Rosa Peixoto, (foi a última a embater no choque em cadeia) explicou que vinha na estrada quando se deparou com "muito pó".

Perdi toda a visibilidade. Iniciei a travagem, mas foi inevitável não parar antes do impacto. Dos quatro feridos, todos saíram pelo próprio pé. Os carros que embateram diretamente no camião foram as pessoas que tiveram mais sequelas. A minha viatura foi a última a embater. Ao falar com o condutor", o que ele identifica é que perdeu o controlo do camião e se despistou".

Na sequência do acidente, a A29 está cortada no sentido Sul/Norte, ao quilómetro 44, junto à freguesia São Félix da Marinha, concelho de Vila Nova de Gaia. 

Os trabalhos de limpeza deverão prolongar-se por toda a manhã. Em declarações à Lusa, fonte do Destacamento de Trânsito da GNR do Porto disse que o trânsito deverá manter-se cortado “pelo menos até à hora do almoço”.

É um trabalho ingrato, porque a carga do camião era cimento que ficou derramado pela via. É preciso remover e limpar a via a seco”, sublinhou a fonte.

Cerca das 10:30, todos os veículos envolvidos no sinistro já tinham sido retirados da via, assim como já tinham desmobilizado todos os meios dos bombeiros Sapadores de Gaia e Voluntários da Aguda.

A A29 - Autoestrada da Costa da Prata - liga a A25, junto à localidade de Angeja (concelho de Albergaria-a-Velha), à CRIP (Circular Regional Interior do Porto), em Vilar de Andorinho (Vila Nova de Gaia, distrito do Porto).

Os condutores que estão na autoestrada estão a ser encaminhados, em contramão, pelas autoridades, para conseguirem sair e optar por outras alternativas.