A operação de fiscalização vai decorrer tanto em estradas nacionais, regionais ou municipais, principalmente aquelas “onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes e dão mais origem a um risco acrescido de acidentes de viação”, refere a GNR.