Mais de 23 mil infrações por excesso de velocidade foram detetadas entre 10 e 16 de agosto, no âmbito da campanha “Viajar sem pressa”, durante a qual foram fiscalizados mais de dois milhões de veículos, segundo as autoridades.

Num comunicado conjunto, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR e a PSP adiantam que naquele período foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 2.646.373 veículos, 83% dos quais pelo SINCRO - Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (da responsabilidade da ANSR).

Dos veículos fiscalizados, 23.048 circulavam com excesso de velocidade, dos quais 11.892 foram detetados pelos radares das forças de segurança e 11.156 pelos da ANSR.

A campanha de segurança rodoviária “Viajar sem pressa”, que decorreu entre os dias 10 e 16 de agosto, teve como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização realizadas pela GNR e PSP em Alverca, Viseu, Arrifana, Castelo Branco e Porto Alto.

Na campanha foram sensibilizados 520 condutores e passageiros.

No que se refere à sinistralidade, no período da campanha as autoridades registaram um total de 2.535 acidentes, de que resultaram 17 vítimas mortais, 60 feridos graves e 863 feridos ligeiros.

Segundo a nota, relativamente ao período homólogo de 2020, verificaram-se mais 415 acidentes, mais 11 vítimas mortais, mais 19 feridos graves e mais 184 feridos ligeiros.

/ CP