As obras de reparação do Itinerário Principal IP6, entre Peniche e Óbidos, ficaram concluídas, motivo pelo qual na quarta-feira é removido o condicionamento existente e reposta a circulação, informou hoje a Infraestruturas de Portugal.

A reposição integral das condições de mobilidade nesta via é agora assegurada após a conclusão dos trabalhos de estabilização da plataforma rodoviária executados neste troço, junto ao Viaduto do Olho Marinho”, refere a empresa em comunicado.

A remoção do condicionamento de trânsito é efetivada até ao final da manhã de quarta-feira.

A empreitada, que começou em junho deste ano, representou um investimento de 2,5 milhões de euros.

As obras incluíram a reparação de duas zonas do IP6, junto ao encontro do Viaduto do Olho Marinho, ao quilómetro 13,6, e na zona de aterro entre o quilómetro 14,1 e o quilómetro 14,4, entre Peniche e Óbidos, no distrito de Leiria.

A empreitada consistiu no reforço do aterro, através da construção de muros de suporte de betão armado fundado sobre estacas, na execução de um maciço de encabeçamento em betão armado e geogrelha de reforço, coberta por uma camada de solos granulares devidamente compactados, e na suavização do talude onde houve fenómenos de escorregamento, descreve a empresa.

Com a conclusão da obra, a IP assegura que “fica assegurada a reposição integral das condições de mobilidade e segurança no trajeto entre Peniche e Óbidos através do IP6”.

O troço em causa estava desde 2017 encerrado ao trânsito, devido à abertura de fendas no pavimento.

O trânsito foi fechado e a circulação em ambos os sentidos passou a fazer-se pela faixa de rodagem contrária e com condicionamento de velocidade, na sequência de um acidente ocorrido em meados de junho de 2017, em que o despiste de um veículo foi causado pela existência de fendas que atingem uma altura de 60 centímetros e uma largura de 20 centímetros.