O cheiro e o sabor são, para muitos, uma necessidade para começar o dia, mas nem todos estão a beber café da forma correta. 

De acordo com um estudo publicado no European Journal of Preventive Cardiology, a filtragem do café está diretamente relacionada com diversos problemas de saúde. 

"O café não filtrado contém substâncias que aumentam o colesterol no sangue. O uso de um filtro remove-as e torna menos prováveis ​​os ataques cardíacos e a morte prematura" explicou Dag Thelle, autor do estudo. 

À  CNN, a nutricionista Lisa Drayer explicou que o café que é fervido ou tirado na cafeteira pode conter grandes quantidades de substâncias químicas prejudiciais à saúde. 

"Essas substâncias podem aumentar os níveis de triglicéridos e os níveis de colesterol LDL", disse a nutricionista.

Segundo o estudo, beber café filtrado é mais saudável do que não beber.

Em comparação, os homens que bebem café têm menos 12% de probabilidade de morrer por doenças cardiovasculares do que os que não bebem. Já nas mulheres a diferença aumenta para 20%. No total, todos os que bebiam uma a quatro xícaras de café, por dia, têm uma menor taxa de mortalidade.

"A descoberta de que os que bebem café filtrado mostraram ser mais saudáveis do que aqueles que não tomam café, não pode ser explicada por nenhuma outra variável, como idade, sexo ou hábitos de vida. Portanto, estamos convictos de que esta observação é verdadeira", disse o autor do estudo. 

O café filtrado tem ainda outros pontos positivos. De acordo com a American Heart Association, pode melhorar o foco mental, melhorar o humor e o desempenho durante o exercício. Já em 2017, o British Medical Journal provou através de 200 amostras que beber três a quatro chávenas de café preto traz diversos benefícios à saúde. 

Ainda assim, Dag Thelle disse que é preciso estar atento a alguns comportamentos. 

"Se você tiver problemas para adormecer, é melhor evitar o café e todas as fontes de cafeína à noite ou antes da hora de dormir", explicou. 

Para as grávidas, altos níveis de consumo podem provocar partos prematuros ou mortes à nascença, bem como um peso baixo do recém-nascido.

"Para as pessoas que sabem que têm níveis elevados de colesterol e querem fazer algo para mudar devem evitar consumir bebidas não filtradas incluindo café feito com uma cafeteira", aconselhou o autor do estudo. 

Adicionar leite com pouca gordura é uma opção para deixar o café ainda mais saudável, tal como evitar adicionar açúcar. 

O estudo teve como base uma amostra de meio milhão de noruegueses saudáveis com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, que se debruou sobre o assunto ao longo de 20 anos. 

Carolina Brás