O Governo vai propor ao Presidente da República a nomeação do tenente-general Eugénio Henriques para Chefe da Missão Militar da NATO e União Europeia, em Bruxelas, segundo uma deliberação aprovada, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros.

O tenente-general Eugénio Nunes Henriques, 56 anos, irá substituir o vice-almirante Silvestre Correia no cargo de MILREP, que tem a duração de três anos.

O tenente-general Eugénio Nunes Henriques está atualmente colocado no gabinete do Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), general Nunes da Fonseca. Foi diretor coordenador e, entre março e junho de 2018, assessor para a revisão da Lei de Programação Militar.

Entre 2001 e 2003, no 1.º batalhão de Infantaria Mecanizado, o tenente-general comandou o 6.º batalhão português na missão das Nações Unidas em Timor-Leste.

Foi assessor militar dos ex-ministros da Defesa Nacional Luís Amado e Nuno Severiano Teixeira, entre 2005 e 2009, e Chefe do Gabinete do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, desde 9 de janeiro de 2017 a 28 de fevereiro de 2018.

Ao longo da sua carreira, o tenente-general do Exército prestou serviço em várias unidades, nomeadamente entre 1985 e 1989 como adjunto da 3.ª companhia de Atiradores, Comandante da 1.ª Companhia de Instrução, Comandante de Apoio de Combate e Comandante da 3.ª Companhia de Atiradores, entre outras.

O tenente-general exerceu ainda funções como docente no Instituto de Altos Estudos Militares, entre 1995 e 2001 e entre 2003 e 2005.