O forcado que ficou ferido com gravidade durante uma corrida de touros em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, na noite de sábado, e que teve de ser transferido para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vai ter de ser operado novamente, apurou a TVI.

João José Rosmaninho, do Grupo de Forcados Amadores (GFA) de São Manços, Évora, pode ser operado esta segunda-feira se o seu estado se mantiver estável.

Este forcado foi alvo de uma primeira intervenção cirúrgica no Hospital de Évora, para estancar a hemorragia, depois de sofrer ferimentos graves no fígado.

Os restantes elementos do GFA que tiveram de receber tratamento hospitalar estão a evoluir favoravelmente, estando apenas doridos.

No total, doze forcados de dois grupos ficaram feridos durante a corrida de touros.

Os bombeiros de Reguengos de Monsaraz transportaram para o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) cinco forcados, incluindo aquele que se encontrava em estado grave, indicou Ciríaco Falé, segundo comandante da corporação, na noite de sábado.

Segundo o bombeiro, os restantes sete forcados feridos foram assistidos na Praça de Touros Mestre Batista e alguns deslocaram-se ao hospital, posteriormente, por meios próprios.

Os forcados feridos têm idades "na casa dos 20 anos, no máximo, dos 30" e pertencem aos dois grupos que participaram na corrida de touros, o de Monsaraz e o de São Manços, adiantou.

De acordo com o segundo comandante dos Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, o ferido grave é um forcado do Grupo de São Manços, que sofreu "uma lesão grave no fígado", na sequência de uma pega.

Ciríaco Falé referiu que o ferido grave foi assistido no local, inclusive pelo médico e enfermeiro da viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do hospital de Évora, e depois transferido para a unidade hospitalar.

"O espetáculo foi interrompido ao quarto toiro para se dar assistência aos feridos e estabilizar o ferido grave", assinalou, referindo que a corrida de touros terminou "quase às 02:00" da madrugada.

Contactada pela Lusa, fonte do gabinete de comunicação do HESE indicou que seis forcados, com idades entre os 18 e os 33 anos, deram entrada no sábado à noite na unidade hospitalar, tendo cinco já tido alta.

Um dos seis forcados "foi transferido esta manhã para o hospital de Santa Maria [em Lisboa] em estado grave", acrescentou a mesma fonte.

Amílcar Matos