Os três feridos numa explosão de gás, ocorrida sábado, em Febres, Cantanhede, mantêm-se em «estado crítico, mas estacionário», nos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), disse fonte da unidade, refere a Lusa.

Um dos feridos, de 28 anos, está internado na Unidade de Queimados, com queimaduras em 80 a 90 por cento do corpo, sendo o que se encontra em estado mais grave.

Os restantes, duas mulheres com cerca de 50 anos, mantém um estado clínico «reservado e estacionário», mas «não correm perigo de vida», referiu a mesma fonte.

Encontram-se no serviço de Medicina Interna e aguardam vaga para serem transferidas para a Unidade de Queimados, acrescentou a fonte hospitalar.

As vítimas foram atingidas por uma explosão de gás, à hora do almoço de sábado, na cozinha de um anexo de uma habitação, na localidade de Balsas, freguesia de Febres.