O “milagre” aprovado pelo Papa, que permitiu a canonização dos pastorinhos em Fátima, relaciona-se com a "cura inexplicável" de uma criança brasileira que sobreviveu a uma queda de sete metros.

A Rádio Vaticana não identifica nem a criança, nem o local do Brasil onde terão decorrido os acontecimentos, mas descreve o que se passou.

O “milagre”, reconhecido a 23 de março passado, diz respeito a uma criança brasileira, que na época tinha 6 anos, segundo a Rádio Vaticana. Há um mês, a postuladora da causa, Ângela Coelho, dissera igualmente que os factos se reportavam a 2013, sem adiantar mais pormenores.

Queda de sete metros

A criança “estava na casa do avô, brincando com a irmãzinha, quando caiu, por acidente, de uma janela de cerca sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio encefálico, com a perda de material cerebral”, segundo se lê no site da Rádio Vaticana.

Depois de transportada “ao hospital em coma, foi operada”. Os médicos disseram então que, “caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas”.

Milagrosamente, após três dias, a criança recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo”, refere a estação de rádio do Vaticano.

A 2 de fevereiro de 2007, uma equipa médica, segundo a mesma fonte, deu um “parecer positivo unânime sobre o caso, como ‘cura inexplicável do ponto de vista científico’”.

Oração aos beatos

Na descrição da Rádio Vaticana, “no momento do incidente, o pai da criança havia invocado Nossa Senhora de Fátima e os dois pequenos beatos”.

Na mesma noite, os familiares e uma comunidade de irmãs de clausura haviam rezado com insistência, pedindo a intercessão dos pastorinhos de Fátima”, lê-se no texto.

Canonização às 10:00

O Vaticano anunciou esta quinta-feira que o Papa Francisco vai canonizar, a 13 de maio, às 10:00, os dois pastorinhos Jacinta e Francisco durante a sua visita a Fátima para assinalar o centenário das “aparições”.

O anúncio foi feito por Francisco no Consistório, reunião formal de cardeais, no Palácio Apostólico do Vaticano, em que foram fixadas as datas para a cerimónia de canonização de 37 futuros santos.

Francisco e Jacinta morreram ainda crianças, pouco depois de, com a sua prima Lúcia de Jesus (1907-2005), terem estado na origem do fenómeno de Fátima, entre maio e outubro de 1917.

Papa vai rezar junto aos túmulos

O papa Francisco vai rezar junto aos túmulos de Francisco e Jacinta Marto no dia 13 de maio, antes da canonização dos beatos, informou hoje o administrador do Santuário de Fátima, padre Cristiano Saraiva.

Numa sessão de esclarecimento para a população e comerciantes de Fátima, onde o papa vai estar em peregrinação a 12 e 13 de maio, Cristiano Saraiva detalhou os momentos de Francisco no santuário, considerando que o momento será de festa e apelando aos presentes para nela participarem.

O responsável anunciou, ainda, que vão ser colocados oito ecrãs no recinto do templo, com capacidade para acolher centenas de milhares de pessoas, especificando “com a extensão” que será feita “até às traseiras e laterais da Basílica da Santíssima Trindade”.

Segundo o sacerdote, na peregrinação internacional aniversária de maio “toda a zona por cima do túnel” é área de recinto do santuário.

“Os peregrinos não veem [as celebrações religiosas] diretamente do altar, mas veem através da nossa ‘régie’, que vai passar nos monitores e o som vai ser estendido”, acrescentou.

/ (Atualizada às 23:12)