O presidente do FC Porto compareceu nesta sexta-feira no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), em Lisboa, para testemunhar sobre a queixa apresentada pelo Benfica sobre a divulgação da sua correspondência.

Pinto da Costa esteve nesta manhã, durante cerca de 40 minutos, nas instalações do DCIAP, sem prestar declarações aos jornalistas.

O presidente do FC Porto foi notificado pelo Ministério Público (MP) para prestar declarações, na qualidade de testemunha, no âmbito de uma queixa apresentada pelo Benfica relativamente à divulgação de correspondência do clube da Luz pelo Porto Canal.

O DCIAP agendou “diversas diligências”, incluindo a inquirição de Pinto da Costa, no âmbito deste inquérito que teve origem na queixa do Benfica, explicou à agência Lusa fonte judicial.

O diretor de comunicação dos dragões, Francisco J. Marques, é arguido neste processo.