Quatro agentes da PSP socorreram na zona de Oeiras uma criança de três anos, que estava em paragem cardiorrespiratória.

Os agentes estavam em patrulha quando ouviram a mãe da criança a gritar.

Quando vi o carro patrulha passar, acenei logo, a minha reação foi só acenar e pedir ajuda. Só queria que salvassem a vida da minha filha. Foram anjos enviados, foram mais do que polícias, foram heróis mesmo. Salvaram a vida da minha filha", explica Ana Húngaro, mãe da criança de três anos.

A criança já estava inanimada quando os agentes chegaram ao local.

A criança estava a ter convulsões por causa de uma febre alta.

Prontamente, parámos a viatura, fomos da maneira mais rápida até ao interior da habitação, onde verificámos que a menina estava inanimada, na casa de banho. Não conseguia respirar porque estava obstruída. Fizemos os procedimentos normais, que achamos adequados, e à segunda vez conseguimos desobstruí-la na totalidade. Começou a chorar e foi só tentar mantê-la estável, para que não adormecesse nem tivesse nenhuma recaída até à chegada dos bombeiros", conta o agente da PSP Rúben Garcia.