A não aplicação do regime de requalificação aos docentes, porque “não há professores a mais nas escolas” é a primeira de quatro exigências da petição intitulada "Contra a requalificação/mobilidade especial, pelo direito ao emprego e a uma escola pública de qualidade".














“Mas o Governo quer reduzir ainda mais o número de docentes e, agora, até oferece incentivos para redução de recursos educativos, onde incluem os professores, às câmaras municipais que entrem no processo de municipalização, e cria condições para empurrar para a chamada requalificação/“mobilidade especial” um grande número de professores”, refere a petição citada pela Lusa.