Um incêndio urbano obrigou, esta quinta-feira à tarde, à retirada de uma dezena de moradores de um prédio no Casal do Cotão, concelho de Sintra, provocando ainda um ferido ligeiro, informou fonte dos bombeiros voluntários de Agualva-Cacém.

O fogo deflagrou no primeiro andar de um prédio de habitação, com nove andares, na Praceta Cidade de Omura, no Casal do Cotão, cerca das 17:15, e provocou “um ferido ligeiro, assistido no local” pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), disse à Lusa o adjunto do comando dos bombeiros voluntários, Pedro Dias.

A mesma fonte adiantou que o ferido foi depois transportado para o Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra), enquanto uma dezena de moradores, retirados do prédio, na União de Freguesias do Cacém e São Marcos, aguardavam pela conclusão dos trabalhos de combate às chamas, rescaldo e “ventilação do edifício”.

O fogo ficou confinado ao apartamento onde deflagraram as chamas e o serviço municipal de Proteção Civil de Sintra encontra-se a avaliar “as condições de segurança” da varanda da fração afetada, adiantou uma fonte oficial da Câmara de Sintra, no distrito de Lisboa.

De acordo com Pedro Dias, na operação de socorro estiveram duas dezenas de elementos, apoiados por oito viaturas das corporações de Agualva-Cacém e de Queluz, além da VMER e da PSP.

Fonte oficial da autarquia adiantou, cerca das 20:00, que vivem cinco pessoas na fração afetada e que após vistoria da Proteção Civil municipal "foram retirados os alumínios, vidros e outros materiais" da varanda do apartamento, não havendo "perigo de derrocada" desta estrutura.