A psicóloga Filipa Jardim da Silva explicou na TVI24 que o ser humano está "programado para a vida". A especialista afirmou que uma mulher depois de nove meses de gestação está instintivamente programada para defender o que é melhor para o recém-nascido.

Por isso, o comportamento desta jovem de 22 anos é atípico e é explicado por uma falência do conjunto de recursos de defesa inerentes ao ser humano, consequência da acumulação de demasiados fatores de risco.

É um caso raro e isso é digno de ser salientado", evidencia Filipa Jardim da Silva.

Filipa Jardim da Silva considera ainda que a família que fique com a guarda do bebé terá de ter apoio profissional que lhe possa dar algumas narrativas sobre o que podem contar ao menor. Para a psicóloga não há qualquer necessidade ou vantagem em contar a totalidade da história à criança.

Nenhuma criança precisa de saber que foi encontrada no lixo”, garante a psicóloga clínica e forense.

A psicóloga clínica e forense alerta ainda para uma carência no Serviço Nacional de Saúde no que diz respeito a saúde mental. Filipa Jardim da Silva é da opinião que esta é uma situação que leva a sociedade a refletir sobre o trabalho preventivo que pode ser feito.