Um incêndio destruiu, esta terça-feira, uma casa no centro da localidade de Adão, Guarda, e provocou um ferido ligeiro. Os bombeiros evitaram a propagação das chamas a outros edifícios contíguos, disse à Lusa fonte dos Voluntários da Guarda.

De acordo Paulo Sequeira, adjunto do comando da corporação, o alerta foi dado às 00:39 e quando os bombeiros chegaram ao local já nada puderam fazer para evitar «a destruição do primeiro piso e da cobertura» do edifício.

«Era uma casa antiga, construída em madeira por dentro, com divisões também em madeira», contou o responsável, indicando que quando os elementos chegaram ao local «evitaram que o incêndio se propagasse ao rés-do-chão e aos edifícios contíguos, porque estavam outras casas encostadas, também antigas e com estruturas em madeira».

Paulo Sequeira relatou que o fogo «teve início na zona da cozinha» da habitação, onde ocorreu «o rebentamento de uma garrafa de gás, tendo-se propagado aos restantes compartimentos do primeiro piso e à cobertura».

Adiantou que, durante o combate às chamas, os Voluntários tiveram de prestar assistência ao proprietário do imóvel, um homem com cerca de 70 anos, «que se sentiu mal devido à inalação de fumos».

Paulo Sequeira acrescentou que a habitação apenas era ocupada durante o dia por um casal com cerca de 70 anos, por isso, não teve necessidade de ser realojado. Quando o incêndio foi declarado «não estava ninguém no interior da casa», disse, acrescentando que «o casal tinha abandonado as instalações cerca de uma hora e meia antes».

No combate às chamas estiveram envolvidos 19 homens e nove veículos dos Bombeiros Voluntários da Guarda, indicou.