Actualizada às 09:57

Os bombeiros mantêm o combate a um incêndio que destruiu três das cinco naves de um armazém de produtos chineses em Porto Alto. O fogo mantém-se em fase de rescaldo, o que se deverá prolongar durante a manhã. De acordo com a Protecção Civil, citada pela Agência Lusa, mantêm-se no local 50 homens de seis corporações, apoiados por 17 viaturas.

«Estamos a falar de um armazém de grandes dimensões, que não ardeu todo, mas que continha artigos de vestuário, plástico e objectos natalícios. Os trabalhos devem prolongar-se até ao final da manhã ou início da tarde para garantir que o rescaldo fica bem feito», afirmou Carlos Duque, do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém à Lusa.

Miguel Cardia, comandante dos bombeiros de Samora Correia, explicou, em declarações à Lusa, que o incêndio, que teve início antes das 16:00 de terça-feira, se estendeu por «milhares de metros quadrados» de área industrial e provocou o colapso da cobertura de três das cinco naves do armazém.

«Nestas condições, não posso fazer entrar lá os meus homens e agora, de madrugada, há certas acções que não podem ser tomadas», disse

Durante a madrugada, a Protecção Civil tinha informado que se procedia a demolição de paredes, para promover o arrefecimento do espaço. Desconhecem-se, para já, as causas do incêndio.
Redação / MM