Cerca de três dezenas de bombeiros de cinco corporações do distrito foram mobilizadas para combater um incêndio que deflagrou às 16:35 deste domingo nos depósitos de aparas de madeira da fábrica da Portucel, em Setúbal, mas que já está circunscrito, informa a Lusa.

Segundo revelou à Lusa o 2º Comandante Distrital de Bombeiros, Rui Costa, «o incêndio atingiu seis pilhas de aparas de madeira, matéria-prima para a produção de pasta de papel».

«Foram mobilizados para o local cerca de 30 elementos dos Bombeiros Sapadores de Setúbal e dos Voluntários de Palmela, Águas de Moura, Pinhal Novo e Setúbal, apoiados por 12 viaturas», disse Rui Costa.

«Algumas viaturas dos Bombeiros Voluntários do Barreiro, Seixal e Sesimbra, que iam a caminho, foram desmobilizadas ainda antes de chegarem ao local, porque neste momento a situação está controlada», acrescentou o mesmo responsável.

Fonte dos Bombeiros Sapadores de Setúbal confirmou que «já não há perigo de propagação das chamas a outras pilhas de madeira nem à unidade fabril da Portucel».

«A ausência de vento facilitou a intervenção dos bombeiros», acrescentou a fonte, adiantando, no entanto, que os trabalhos de rescaldo vão ser bastante demorados, como é habitual sempre que se verifica um incêndio com aparas de madeira.