O incêndio que deflagrou ao início da noite de quinta-feira num lar em Ourique, Beja, foi extinto às 23:50, estando a ser avaliada a eventual retirada de nove idosos acamados, disse o comandante dos bombeiros locais.

Em declarações à Lusa, o comandante dos bombeiros de Ourique, Mário Baptista, adiantou que as chamas, que deflagraram às 21:00 de quinta-feira, atingiram a sala de refeições, e o resto do edifício do lar da Santa Casa da Misericórdia "foi afetado com fumo".

Dos utentes do lar, 68 foram retirados, tendo um deles sido encaminhado para o seu domicílio, enquanto todos os outros foram levados para o centro de convívio da Câmara Municipal de Ourique, para o quartel dos bombeiros e para a creche e jardim-de-infância da Santa Casa, indicou o responsável, que admitiu que os utentes possam regressar ainda esta noite aos seus quartos.

Segundo Mário Baptista, que falava à Lusa minutos após o incêndio ter sido extinto, àquela hora estava a ser avaliada a eventual necessidade de retirar "nove pessoas acamadas", estando a decorrer as necessárias "averiguações às condições do edifício".

O comandante disse ainda que as causas do incêndio serão investigadas pelas entidades responsáveis.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja tinha indicado anteriormente à Lusa que não havia feridos a registar.

De acordo com a mesma fonte, no local estiveram 76 operacionais de várias corporações de bombeiros do distrito de Beja, apoiados por 33 veículos, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Castro Verde, além da GNR.

Também se deslocou ao local o presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro, que a Lusa tentou contactar, mas sem sucesso.