O Ministério Público (MP) constituiu 47 arguidos no âmbito da Operação "Fora de Jogo". Segundo o comunicado a que a TVI teve acesso, entre os suspeitos estão jogadores de futebol, agentes, intermediários, dirigentes desportivos e advogados.

Em causa estão suspeitas da prática de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais. Entre os arguidos estão 24 pessoas coletivas e 23 pessoas singulares.

As buscas decorreram nas SAD (Sociedade Anónima Desportiva) de vários clubes como Benfica, FC Porto, Sporting e Sp. Braga. Clubes como o Portimonense, Vitória Sport Clube, Estoril e Marítimo também foram alvo de buscas.

TVI sabe que as buscas foram realizadas pela Autoridade Tributária (AT), do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e da Direção de Serviços de Investigação da Fraude e de Ações Especiais (DSIFAE).

Para este efeito foram emitidos 76 mandados de busca: 40 de busca domiciliária e cinco de busca a escritório de advogados, conforme revelado pela AT, e depois pela Procuradoria-Geral da República.

Nas operações estiveram envolvidos 11 magistrados do MP, 101 inspetores tributários e 181 militares da GNR.

Em causa estão valores relacionados com transferências de jogadores, realizadas a partir do ano de 2015, que não terão sido entregues aos cofres do Estado. A AT estima que a vantagem patrimornial ilegal em causa pode rondar os 20 milhões de euros, apurou a Sábado. 

Os mesmos negócios terão visado ocultar ou obstaculizar a identificação dos reais beneficiários finais dos rendimentos subtraindo-os, por estas vias, ao cumprimento das obrigações declarativas e subsequente tributação devida em Portugal", lê-se no comunicado da AT. 

O agente Jorge Mendes, e a mulher Sandra, também são visados nesta operação, estando igualmente a decorrer buscas no escritório do advogado Carlos Osório de Castro, advogado da Gestifute e de Cristiano Ronaldo. António Salvador, presidente do Braga, e Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, também constam na lista. 

As casas dos presidentes do FC Porto, Benfica, Sporting e Sp. Braga foram igualmente alvo de buscas, bem como as residências de alguns jogadores dos clubes da I Liga.

O antigo jogador do FC Porto, Iker Casillas, confirmou a realização das buscas ao seu domicílio. A transferência do espanhol é uma das visadas pelas investigações.

/ AG