António Costa andou a visitar as sedes de todos os partidos à esquerda do PS, revelando ter sede de sedes, e ouviu as condições para obter o apoio a um governo socialista. O Bloco quer um acordo por escrito, o PCP não quer acordo escrito; o Livre quer um entendimento multipartidário; e o PAN diz que não é preciso um entendimento multilateral.

Conclusão: basta fazer um acordo multipartidário escrito, que nem seja multipartidário, nem esteja escrito e está fechado!

Mas não é só António Costa que tem problemas com a (nova) geringonça, há quem ainda esteja a debater-se com a origem da geringonça que está a terminar. Jerónimo de Sousa recusa que tenha havido um acordo por escrito, apesar de haver documentos fotográficos que mostram o líder do PCP a assinar um documento. 

Gente Que Não Sabe Estar mostra a nova fotografia, que será publicada na próxima edição do Avante!, onde realmente não se vê Jerónimo de Sousa a assinar documento nenhum.

Pelo meio das audições aos partidos, Marcelo Rebelo de Sousa encontrou tempo para dar umas palavrinhas a Rosa Mota. O presidente da República disse mesmo que a ex-maratonista era mais importante do que todos os governos e presidentes de Portugal, o que levou Rosa Mota a dizer simplesmente "nah".

Gente Que Não Sabe Estar fez mesmo a hierarquia das pessoas mais importantes de Portugal: Rosa Mota, Carlos Lopes, Obikwelu, gémeos Castro, presidente e governo.

Ricardo Araújo Pereira comentou que a reação de Rosa Mota devia servir de avaliação para todas as instituições em Portugal.

E se no último dia de campanha tentasse ir à boca deste velho? E a Rosa: Nah... E se a gente arranjasse a vedação de Tancos só para o ano? E a Rosa: Nah... Olha lá e se eu emprestasse 350 milhões ao Berardo? E a Rosa: Nah...

Política à parte, Gente Que Não Sabe Estar vestiu o papel de polícia da moda e fez a análise ao guarda-roupa utilizado por Rosa Grilo durante o julgamento. Desde o macacão preto ao vestido rosa choque, nada escapou ao olhar acutilante de Ricardo Araújo Pereira.