A GNR anunciou esta terça-feira que identificou uma exploração pecuária ilegal no concelho de Castelo Branco, que constitui "grave perigo para a saúde pública".

Em comunicado, o Comando Territorial de Castelo Branco explica que a identificação da exploração pecuária por incumprimento das obrigações em suinicultura foi efetuada, na segunda-feira, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Castelo Branco.

Na sequência de uma denúncia efetuada através da linha SOS Ambiente e Território, os militares fiscalizaram uma exploração com cerca de 400 suínos e detetaram diversas irregularidades, entre as quais o uso ilícito de medicamentos veterinários, o licenciamento ilícito da atividade pecuária e a descarga ilegal de efluentes pecuários, não possuindo a adequada rastreabilidade sanitária", lê-se na nota.

A GNR adianta ainda que, no seguimento das diligências realizadas, foram elaborados três autos de contraordenação, punidos com coimas cujo valor máximo podem atingir os 144 mil euros.

Esta ação foi realizada em conjunto com a Direção Geral de Alimentação e Veterinária de Castelo Branco (DGAV) e a Delegação da Agência Portuguesa do Ambiente - Administração da Região Hidrográfica (APA-ARH) do Tejo e Oeste.