Um casal foi detido em Mirandela, no distrito de Bragança, por alegadamente ter uma estufa de canábis num local ermo do concelho descoberta pela GNR, informou hoje aquela força de segurança.

O comando distrital da GNR de Bragança explica, em comunicado, que o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Mirandela deteve, na quarta-feira, “um casal de 56 e 60 anos por tráfico de estupefacientes e desmantelou uma estuda de canábis, no concelho de Mirandela”.

Segundo a fonte, “o casal, que residia num local ermo e rodeado de vegetação, aproveitava a localização da residência para, de forma dissimulada, plantar, secar e embalar canábis”.

A investigação à atividade suspeita “durava há cerca de um ano” e, na quarta-feira, os militares da GNR deram cumprimento a dois mandados de busca, uma domiciliária e outra numa viatura.

A operação culminou na detenção do casal e no desmantelamento da estufa com a apreensão de 43 plantas de canábis.

A GNR apreendeu ainda duas balanças de precisão, várias armas, nomeadamente de fogo, facas, um bastão de pregos e uma catana, bem como material informático alegadamente relacionado com o crime de tráfico de estupefacientes.

Os detidos serão presentes ao Tribunal Judicial de Mirandela para aplicação de medidas de coação.

Esta operação contou com o reforço do Posto Territorial de Torre de Dona Chama, do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Mirandela e da Unidade de Emergência, Proteção e Socorro (UEPS).

/ RL